top of page
Blue Ocean Elegant YouTube Channel Art (8).png

Martine e Kahena disputam o Mundial de 49erFX em Lanzarote



As bicampeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze estão prontas para o Campeonato Mundial de 49erFX, na Marina Rubicón, em Lanzarote, nas Ilhas Canárias, em mais uma etapa da campanha olímpica para os Jogos de Paris 2024. As primeiras regatas estão previstas para terça-feira (05). A competição, que vai até o dia 10, teve sua cerimônia de abertura na segunda-feira (04).


Campeãs mundiais em 2014, em Santander, na Espanha, Martine e Kahena estão em Lanzarote desde janeiro, onde fizeram uma preparação de alto nível em busca dos ajustes necessários para tornar o barco cada vez mais competitivo. A vitoriosa parceria também tem na galeria quatro pratas em Mundiais de 49erFX (2013, 2015, 2017 e 2019) e um bronze (2021).


Com a vaga em Paris 2024 assegurada desde os Jogos Pan-Americanos de Santiago, no ano passado, Martine e Kahena sabem dos desafios que terão pela frente no Mundial. Além de brigar por mais uma medalha, as atletas esperam aproveitar a experiência para seguir em crescimento.


"Vamos para mais um Mundial em busca do nosso melhor, com o mesmo instinto competitivo de todos os anteriores. Os primeiros meses do ano foram super importantes para testarmos os materiais que precisamos. Agora, é hora de entrar em ação e dar continuidade ao nosso plano de trabalho, que tem Paris 2024 como maior objetivo", afirmou Martine.


"Nossos primeiros meses do ano estão sendo de muito trabalho. O Mundial será uma excelente oportunidade de nos testarmos contra as nossas principais adversárias e procurarmos os ajustes que poderão fazer a diferença nos Jogos Olímpicos", destaca Kahena.


O Campeonato Mundial de 49er e 49erFX reunirá 256 atletas e 128 barcos (76 no 49er, a disputa masculina, e 52 no 49erFX, versão feminina). O Brasil terá ainda Gustavo Abdulklech e Nicolas Bernal, entre os homens.


A Série de Abertura será dividida em Qualificatória (5 a 7 de março) e Final (8 a 10). Na Série Final, os 25 melhores barcos entrarão na flotilha Ouro, enquanto os demais serão classificados na flotilha Prata. Os 10 melhores barcos disputarão a medal race, que tem pontuação dobrada.


A terceira campanha olímpica


Martine e Kahena aceitaram o desafio de encarar a terceira campanha olímpica juntas, em busca do tri inédito na vela brasileira, e não se cansam de superar marcas. No ciclo olímpico de Paris 2024, elas lidam com o desafio de se adaptar às mudanças nos equipamentos da classe e se manter no mais alto nível, diante de uma concorrência cada vez mais forte.


Para isso, contam com uma equipe de ponta, composta por referências na vela internacional. O espanhol Pepe Lis e a brasileira Martha Rocha são os treinadores. A dupla tem o suporte do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e da Confederação Brasileira de Vela (CBVela) durante toda sua preparação.


Sobre Martine Grael e Kahena Kunze


Uma das parcerias mais vitoriosas da vela mundial, Martine e Kahena têm mantido o Brasil no patamar dourado da modalidade nas últimas décadas. Em busca do tricampeonato olímpico, as velejadoras contam com o patrocínio de Prada, Energisa, Magic Marine, Gottifredi Maffioli e Sertrading, além de serem apoiadas pelos programas Bolsa Atleta e Lei de Incentivo ao Esporte (LIE) e CBVela.


Filhas dos icônicos Torben Grael e Cláudio Kunze, respectivamente, Martine e Kahena conquistaram o primeiro título juntas em 2009, o do Mundial Júnior da classe 420. Após quatro anos em rumos distintos, elas retomaram a dupla em 2013 e trilharam um caminho de sucesso, que teve como pontos altos os ouros nos Jogos Olímpicos Rio 2016 e Tóquio 2020, além do título mundial de 2014, os vice-campeonatos mundiais de 2013, 2015, 2017 e 2019, e a conquista dos Jogos Pan-Americanos Lima 2019, entre outros.


Foto: Sailing Energy

Comments


bottom of page