Imagem com Logo e Redes Sociais do Mundo Mar

Projeto MAR

Conferência irá analisar o cenário competitivo da Economia do Mar


Entre os grandes projetos de revitalização econômica lançados para o PNRR, a Confindustria identificou na Economia do Mar um setor em que é necessário desenvolver uma estratégia global e específica, dando destaque ao seu potencial individual e já relevante numa visão sistémica, contribuindo significativamente para o desenvolvimento e competitividade, em escala produtiva e territorial.

O papel da Economia do Mar mantém-se e pode tornar-se ainda mais decisivo para a sua função estratégica multinível, a começar pelo fato de o comércio internacional funcionar sobretudo por via marítima, não só para exportação, mas também e sobretudo para a importação de matérias-primas, como energia, minerais e produtos agrícolas, e de produtos semi-acabados e acabados de diferentes conteúdos tecnológicos, essenciais para alimentar nossas cadeias industriais, logísticas e comerciais.


Além disso, o mar é também uma alavanca estratégica fundamental para diversificar as fontes de abastecimento e mercados de escoamento, de acordo com as mudanças geopolíticas e geoeconomicas.

Também por esta razão, é necessário enfrentar uma concorrência tecnológica e produtiva extra-europeia que tem gradualmente erodido a competitividade, e não precisamente em condições de reciprocidade e com perfis de dumping evidentes, da nossa indústria naval e náutica e suas cadeias de abastecimento, que deve enfrentar desafios de época, de difícil transição energética e tecnológica, ou seja, a indústria na base da nossa economia marítima e o seu contributo para o sistema nacional e para a autonomia estratégica europeia.


As questões competitivas, tecnológicas e geopolíticas devem necessariamente ser abordadas a nível europeu, envolvendo também o setor das pescas e da aquicultura, bem como o das fontes de energia e a sua gestão em função da transição ecológica. Precisamente neste último estamos finalmente voltando a uma consciência mais realista, que envolve a extração marinha, as fontes renováveis , a evolução tecnológica das fontes fósseis e o desenvolvimento de alternativas, todas úteis para gerenciar uma transição significativa para baixas e zero emissões , internas e externo à economia marítima.


Papéis significativos na Economia do Mar são também desempenhados pela cadeia de oferta turística de cruzeiros, náutica de recreio e turismo costeiro, setores que sofreram fortes repercussões da pandemia e que requerem intervenções estruturais, regulamentares e de investimento.


Em todos os aspectos, a Confindustria iniciou, em conjunto com o sistema associativo confederal - e em particular com os representantes do cluster marítimo-portuário e com a colaboração da SRM - a elaboração de um projeto estratégico de desenvolvimento visando o reforço da competitividade da Economia do Mar.


A conferência terá como objetivo analisar o cenário competitivo da economia azul e comparar atores públicos e privados para ajudar a relançar uma cadeia produtiva que sempre gerou riqueza, emprego e inovação e que representa uma alavanca extraordinária para o desenvolvimento do país.


As linhas estratégicas identificadas e as propostas de intervenção específicas, a nível regulatório e econômico, capazes de resolver alguns problemas estruturais e orientar importantes processos de transformação e relançamento, serão objecto do confronto entre os dirigentes confederados, o sistema associativo, as empresas e as instituições interessados


Quando:

De 12 de maio de 2022 às 14h30 até 13 de maio de 2022 às 13h

Onde:

Auditorium della Tecnica - Confindustria Viale Tupini, 65 - Roma 00144 Roma.





Por:Redação Mundo Mar

Fonte e Realização: Confindustria Italiana