top of page
Blue Ocean Elegant YouTube Channel Art (8).png

Filme de velejador brasileiro que deu a Volta ao Mundo sozinho terá estreia em Campinas (SP)



O filme Sozinho no Fim do Mundo, que conta a história da aventura pelos mares do velejador André Homem de Mello, terá sua avant-première em 16 de agosto, no Bradesco Prime Shopping Iguatemi, em Campinas (SP).


As outras sessões de lançamento serão 19 de agosto, no Pindá Iate Clube de Ilhabela (SP) e no dia 23 de agosto no Reserva Cultural, na capital paulista.


O Sozinho no Fim do Mundo mostra as imagens da volta ao mundo em solitário feita pelo campineiro radicado em Ilhabela (SP), que incluem sete travessias do Oceano Atlântico e uma do Pacífico.


O material tem direção de Guilherme De Lucca e tem como base o livro "Diário de Bordo", lançado em 2004 e que já vendeu mais de 10 mil cópias. A trilha sonora será dos músicos Bruno Mothe e Tiago Pallone e a direção de fotografia de Daniel Kaschel.


O filme conta com cenas inéditas captadas por André Homem de Mello durante sua jornada a bordo de um veleiro de 38 pés, além de depoimentos e fotos. A viagem foi concluída em 2002.


''Naveguei por uma região amplamente conhecida por suas frequentes tempestades - o oceano Austral. Ao longo de seis meses, permaneci em alto-mar, o que resultou em desgastes consideráveis nos equipamentos, especialmente nas velas, motor e dispositivos eletrônicos'', relatou André Homem de Mello, renomado instrutor de cursos de vela na Sailing Adventures e corretor especializado em veleiros novos e usados na HM Yachts.


''Essa jornada repleta de desafios não apenas foi inédita para um velejador brasileiro em solitário, mas também é uma ocorrência quase rara no mundo todo, com apenas 230 pessoas alcançando tal façanha. O filme retrata o sacrifício enfrentado ao encarar seis meses de uma viagem solitária, sem tocar em terra firme, e desafiando as maiores ondas e tempestades do planeta''.


As imagens retratam as memoráveis travessias pelo Cabo da Boa Esperança, também conhecido como Cabo das Tormentas, pelo Cabo Leeuwin, na Austrália, pelas águas do sul da Nova Zelândia e pelo temido Cabo Horn, localizado no extremo sul da América do Sul.


André Homem de Mello quer viabilizar uma nova edição do livro "Diário de Bordo", revisada e ampliada em comemoração aos 20 anos de seu lançamento, que será utilizada como recompensa aos apoiadores.


bottom of page