Imagem com Logo e Redes Sociais do Mundo Mar

Condutor de turismo náutico passa a ser reconhecido como profissão no Brasil

Inclusão na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO)


Uma demanda histórica do setor aconteceu neste mês, o reconhecimento da atividade de condutor de turismo náutico como profissão.

Inserida na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), e atendendo a um pedido feito pelo setor ao Ministério do Turismo, o Ministério do Trabalho e Previdência atendeu a demanda garantindo que o profissional condutor de turismo náutico seja incluído na família ocupacional de condutores de turismo.


A CBO é um espelho das ocupações existentes no país, identificando-as com a finalidade de normatizar registros, pesquisas e estatísticas. Ela que afirma a existência, mapeia as principais atividades e identifica as habilidades pessoais necessárias para o desempenho de uma ocupação no mercado de trabalho brasileiro.


“Esta é uma conquista histórica para milhares de brasileiros e brasileiras que tiram do mar, lagos e rios o sustento de suas famílias. O reconhecimento da profissão de condutor de turismo náutico dará visibilidade a essa atividade e garantirá a elaboração de políticas públicas para esses trabalhadores”, avaliou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.


O reconhecimento permitirá identificar o real tamanho do segmento profissional no país. Hoje, segundo o Mtur a estimativa é de que cerca de 100 mil brasileiros atuem como condutores de turismo náutico de Norte a Sul do país.


Paralelo a aprovação, um estudo foi iniciado para aprofundar os dados com respeito a ocupação, com os seguintes pontos de análise: principais atribuições e as áreas de atuação; perfil da categoria; e o panorama do exercício da ocupação no mercado de trabalho brasileiro.


Os próximos passos será com o Ministério do Trabalho e Previdência que deverá promover um painel de entrevistas junto aos trabalhadores especialistas de modo a mapear e descrever as atividades desempenhadas pela categoria.


As instituições patronais, de trabalhadores e de ensino também serão chamadas para aprimorar as descrições realizadas.


O final do processo resultará em um código definitivo para identificação dos condutores de turismo náutico no Brasil.


Por Redação Mundo Mar

Foto: Mundo Mar

*Fonte Mtur