top of page

Campeonato Brasileiro de Star terá atletas olímpicos e campeões sul-americanos



O Brasileiro de Star é uma tradicional competição de vela que ocorre anualmente no Brasil, reunindo alguns dos melhores velejadores do país e também atletas internacionais renomados.


Neste ano, a competição será realizada de 21 a 23 de abril na sede do CCSP - Clube de Campo de São Paulo, na Represa do Guarapiranga.


A competição contará com a participação de barcos vindos de diversas cidades do Brasil, como São Paulo, Rio de Janeiro, Niterói e Brasília, além de representantes da Argentina, como Buenos Aires e Rosário.


Entre os destaques internacionais, estão os irmãos argentinos Leandro Altolaguirre e Lucas Altolaguirre, atuais campeões sul-americanos da categoria.


Também da Argentina, virá a dupla Martin Martin e Tomas Fioroti. Outro representante internacional é o chileno radicado no Brasil Felipe Echenique, que faz a tática do SSL Team Chile e disputou os Jogos de Atlanta em 1996.


Echenique terá como proeiro o campeão sul-americano Ubiratan Matos.


Entre os brasileiros, o destaque é o medalhista olímpico Lars Grael, que tentará conquistar seu 11º título nacional na competição.


''Será uma competição muito disputada, com 20 barcos de alto-nível, mostrando a força da classe Star na quantidade de veleiros e na qualidade de participantes. Teremos atletas olímpicos e outros campeões sul-americanos'', contou Lars Grael.


Ele estará na raia ao lado do proeiro Maurício Bueno, campeão sul-americano.


A flotilha brasileira conta ainda com outros nomes de destaque, como Marcelo Fuchs, vice-campeão mundial de Star em 2015 e campeão sul-americano de 2012.


Fuchs fará dupla com Pedro Trouche. O atual campeão brasileiro de Star é André Diomelli, que venceu em 2022 o evento ao lado de Marco Lagoa. Diomelli vai correr com Marcelo Sansone e Lagoa fará a proa de Arthur Vasconcellos.


Ao todo, o Brasileiro de Star já conta com 20 duplas confirmadas, todas de alto nível e que prometem fazer uma competição muito disputada e emocionante. As regatas serão disputadas em uma série única com seis provas programadas, sendo que, se realizadas cinco ou mais, haverá a entrada do descarte do pior resultado.


A classe Star é considerada a mais técnica e prestigiada de monotipo do mundo, o que evidencia a força da competição nacional e a qualidade dos participantes.


A organização do evento está empenhada em garantir a excelência na realização da competição, que contará com diversas novidades nesta edição.


Entre as novidades, estão a uniformização dos atletas, que terão seus bibs - coletes de regata - identificados com o nome do velejador e o número do barco.


Além disso, as embarcações ficarão no mesmo píer durante todo o campeonato, o que facilitará o acesso dos participantes.


Outra novidade é a identificação dos líderes do Brasileiro de Star por cor de camiseta, iniciativa usada no Tour de France de ciclismo.


O primeiro colocado usará um bib de cor dourada, o segundo azul e o terceiro vermelho.



Comentários


bottom of page