top of page
Blue Ocean Elegant YouTube Channel Art (8).png

Brasileiros escalados para a 100ª edição do Mundial de Star



A centésima edição do Mundial de Star será realizada em Marblehead, Massachusetts, nos Estados Unidos, de 8 a 17 de setembro. O evento mais tradicional da vela olímpica mundial terá oito representantes brasileiros nas regatas. Serão mais de 90 duplas na competição no Eastern Yacht Club.


Liderados pelo medalhista olímpico e cinco vezes campeão mundial Bruno Prada, a seleção brasileira de vela terá também Pedro Trouche, Arthur Lopes, Samuel Gonçalves, Fabiano Vivacqua Jr e Mauricio Bueno.


A única dupla 100% nacional será formada por Antônio Moreira e Ubiratan Matos. O timoneiro Fabiano Vivacqua Jr terá o italiano Massimo Canali em sua proa. O norte-americano Jack Jennings terá Pedro Trouche no Mundial de Star, dupla que foi campeã do Distrito 1 no mês passado e a prata do Europeu 2022.


O campeão mundial de 1993, Joe Londrigan (EUA), chamou Arthur Lopes para sua proa. O também norte-americano Shane Zwingelberg terá o brasileiro campeão mundial de 2015 Samuel Gonçalves. Outra dupla Estados Unidos e Brasil será formada por Tomas Hornos e Mauricio Bueno.


Bruno Prada reedita a dupla vitoriosa com o polonês Mateusz Kusznierewicz, que além do Mundial de Star 2019 venceu o tricampeonato da Bacardi Cup.


''São 100 anos da classe Star, é um evento histórico, nenhuma classe tem essa longevidade, é a mais tradicional das olimpíadas, todos os grandes nomes da vela passaram pela Star. Será bem emocionante''.


''Marblehead tem muita variação de vento, o importante é fazer boas regatas, manter uma média boa, quem for mais consistente vai acabar levando o campeonato, tem que se manter entre os cinco primeiros sempre'', contou Bruno Prada.


Alguns representantes brasileiros já estão chegando aqui em Marblehead, em Massachusetts, para treinamento. Antônio Moreira e Ubiratan Matos estão desde o dia 2 de setembro no Boston Yacht Club, que fica perto do Eastern Yacht Club.


A partir do dia 7 de setembro, os velejadores do Mundial de Star ficam no Eastern Yacht Club para as medições finais dos barcos e pesagem.


''No domingo conseguimos correr duas regatas de treino com os velejadores que chegaram antes. Foram cerca de 20 barcos, boa velocidade, acompanhamos bem a flotilha. Estamos trabalhando no barco, alguns ajustes de regulagem, deixar tudo em ordem até o início do campeonato. Pretendemos treinar mais uma vez antes de subir o barco e desmontar para fazer medição amanhã'', disse Antônio Moreira.


Antônio Moreira e Ubiratan Matos foram vice-campeões brasileiros de Star no mês de agosto. Os paulistas André Diomelli e Marco Lagoa conquistaram a tradicional competição da classe disputada no Clube Naval Charitas, em Niterói (RJ).


Duplas no 100º Mundial de Star

Antônio Carvalho Moreira e Ubiratan Matos

Fabiano Vivacqua Jr e Massimo Canali (ITA)

Jack Jennings (EUA) e Pedro Trouche

Joe Londrigan (EUA) e Arthur Lopes

Shane Zwingelberg (EUA) e Samuel Gonçalves

Mateusz Kusznierewicz (POL) e Bruno Prada

Tomas Hornos (EUA) e Mauricio Bueno


Brasileiros campeões mundiais de Star

2019 - Mateusz Kusznierewicz (POL) e Bruno Prada - Porto Cervo, Itália

2018 - Jorge Zarif e Guilherme de Almeida - Oxford, Estados Unidos

2016 - Augie Diaz (EUA) e Bruno Prada - Miami, Estados Unidos

2015 - Lars Grael e Samuel Goncalves - Buenos Aires, Argentina

2012 - Robert Scheidt e Bruno Prada - Hyères, França

2011 - Robert Scheidt e Bruno Prada - Perth, Austrália

2007 - Robert Scheidt e Bruno Prada - Cascais, Portugal

1990 - Torben Grael e Marcelo Ferreira - Cleveland, Estados Unidos

1989 - Alan Adler e Nelson Falcao - Porto Cervo, Itália



Foto: Matias Capizanno

bottom of page