top of page
Blue Ocean Elegant YouTube Channel Art (8).png

Barco de oceano da CBVela ajudará a fomentar o esporte



A CBVela - Confederação Brasileira de Vela anunciou no mês de setembro que terá à sua disposição o veleiro de oceano Rudá II para fomentar a modalidade no país. A embarcação será usada nos principais eventos e ajudará novos atletas a ter experiência a bordo.


O objetivo da entidade é fazer com que mais velejadores corram de oceano, modalidade com o maior número de praticantes.


O veleiro CBVela 1 servirá como uma escola de vela dedicada ao treinamento e formação de novos talentos da vela de oceano. Este é um movimento estratégico que visa fortalecer a presença da CBVela nas competições de vela ao redor do Brasil.


"Com grande prazer adquirimos pela CBVela um veleiro de oceano para desenvolver novos tripulantes, alunos de projetos sociais e promover nossa vela graças à generosidade da equipe Rudá. Este veleiro estará presente em todas as competições, proporcionando uma plataforma de relacionamento vital para a comunidade de vela no Brasil e o desenvolvimento de novos talentos", contou Marco Aurélio de Sá Ribeiro, presidente da CBVela.


A CBVela tem a missão de se aproximar da vela de oceano, que tem importantes eventos no país como Semana de Vela de Ilhabela, Semana de Angra, Semana do Rio de Janeiro, Refeno e Santos-Rio, por exemplo, sem contar circuitos regionais espalhados por toda a costa.


O barco terá as funções de marketing, como team building, velejada corporativa e ativações.


A chegada do veleiro permite que a comunidade náutica tenha três funções essenciais. Primeiramente, a promoção da Vela de Oceano nas competições, convidando entusiastas e formadores de opinião para velejar. Em segundo lugar, a formação de tripulantes, especialmente aqueles envolvidos em projetos sociais, para que participem e aprendam a usar o veleiro. Por último, desenvolver o alto rendimento, criando profissionais e atraindo velejadores jovens.


A Vela de Oceano é uma das modalidades mais profissionais do mundo, e o Brasil está trilhando esse caminho. A inciativa também dá à ABVO - Associação Brasileira de Veleiro de Oceano o cargo de diretoria de Oceano na CBVela.


Apoio à vela Jovem


A vela brasileira tem como destaque o Núcleo de Base do programa da Confederação Brasileira de Vela - CBVela junto ao Ministério do Esporte pelo Convênio 920223/2022.


O projeto ajuda no fomento à modalidade desde o ano passado. Sede da Rio 2016 e de outros grandes eventos da vela, a Marina da Glória, na capital fluminense, recebe adolescentes entre 13 e 17 anos para treinos visando eventos nacionais e internacionais da Vela Jovem. Outros campings de treinamento foram realizados no Clube Naval Charitas, em Niterói (RJ). 


O trabalho leva jovens atletas a se aperfeiçoarem na modalidade, com o propósito de levá-los ao alto-rendimento, incluindo participações em classes olímpicas e pan-americanas.


Sobre a CBVela


A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).


A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.


A CBVela foi a primeira confederação esportiva brasileira a integrar a Rede Brasil do Pacto Global da ONU e a incorporar a agenda global da sustentabilidade - a Agenda 2030, com seus 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) - ao seu planejamento estratégico.





bottom of page