Imagem com Logo e Redes Sociais do Mundo Mar

Apresentado para a imprensa mundial a edição 2022 do Salone Náutico Venezia

9 dias de evento que começa no dia 28 de maio e vai até 05 de junho de 2022.



O Mundo Mar participou hoje da conferência de imprensa para a apresentação do Salone Náutico Venezia 2022, realizado na Sala de Controle Inteligente do Município de Veneza, com a participação virtual de Jornalistas do setor náutico de vários lugares do Mundo.


Pela terceira vez, a antiga fábrica de navios da Serenissima será o local do VSalone Náutico Venezia, que consolida sua posição no contexto de grandes exposições dedicadas à navegação. Um ponto de referência para o Adriático e toda a longa rota de Veneza a Istambul ao longo do Mediterrâneo Oriental.



Para o prefeito da cidade que participou da conferencia, Luigi Brugnaro, é uma grande satisfação ter concretizado o slogan lançado para a primeira edição, quando declarou “a arte naval volta para casa”. Desde o ano passado pode-se dizer que “ela voltou para casa. Agradeço aos estaleiros que confiam no Salone - disse - Veneza é o melhor palco para os seus excelentes produtos porque sabe combinar a tradição com os temas da modernidade. Agradeço também à Marinha pela colaboração contínua que nos permite montar o Arsenal. Veremos muitos barcos e haverá muita sustentabilidade, tema pelo qual nossa cidade é candidata a capital mundial. Estou feliz com os resultados e agradeço ao Presidente da República Sergio Mattarella pela contínua colaboração, ao Ministro das Relações Exteriores Luigi di Maio por ter favorecido o encontro com a Agência ICE para promoção no exterior e internacionalização e todos aqueles que trabalharam com compromisso com o crescimento e sucesso deste evento. A cidade poderá renascer se refuncionalizarmos seus lugares, o mais complicado é construir funções e mantê-las aqui. Ir à feira para os clientes náuticos significa descobrir que o Adriático é o mar mais seguro do mundo. Será uma exposição de pesquisa tecnológica, inovação, experimentação, design e cultura náutica, um setor no qual a Itália se destaca".



Já para o almirante Andrea Romani, comandante do Instituto de Estudos Militares Marítimos e do Presidium da Marinha de Veneza, lembrou que "a Marinha compartilhou desde o início o plano do prefeito de organizar um Boat Show no Arsenale, colocando a disposição de seus próprios espaços e trechos de água" e sublinhando que a Marina está ao lado da administração municipal e da cidade. A Marinha estará presente na Mostra tanto com estandes e transportando três importantes navios (navio Procida, navio Comandante Tedeschi e, na costa de San Biagio, navio Comandante Foscari) e com uma exposição de uma equipe de aviação lançada de dois helicópteros que desembarcarão nas águas do Arsenale com pouso de precisão.



O Arsenale é uma bacia hidrográfica de 50.000 metros quadrados, dentro da qual serão instalados mais de 1.000 metros lineares de píeres e 30.000 metros quadrados de espaços expositivos ao ar livre. As grandes tendas, que no passado abrigaram a construção das Galerias, receberão o melhor do design e mobiliário náutico, exposições de arte e artesanato veneziano, num total de 5.000 metros quadrados.



" Nesta nova edição, o número de barcos em exposição aumenta em 25%, de 240 para 300 (dos quais 240 na água) para uma extensão total de 2,7 quilômetros - explica o diretor comercial do Salone Náutico Venezia, Alberto Bozzo - 98 por cento dos expositores da edição de 2021 reconfirmaram a sua presença, um número que demonstra confiança no evento. Este ano serão 200 expositores ”.


Os grandes grupos líderes da construção nacional e internacional já confirmaram a sua presença. Azimut Benetti está de volta pela segunda vez com uma frota importante (como o Magellano 66 e o de 25 metros na versão intemporal) e com um aumento do investimento.

“Acreditamos no Salone Náutico Venezia desde o início e estamos felizes em renovar nossa participação novamente este ano - disse a vice-presidente da Azimut | Grupo Benetti, Giovanna Vitelli - A sua importância e prestígio derivam não só do caráter internacional do cenário - que sempre foi destino de visitantes em particular da Europa Central e da Europa de Leste - mas também da grande criatividade e profissionalismo da organização, que comprova ano após ano ano. Este empenho e paixão constantes permitem ao nosso cliente ter uma experiência única, alinhada com os valores e filosofia da Azimut”.



Pela primeira vez em Veneza estará a Sanlorenzo, que nas últimas semanas já foi protagonista da primavera veneziana como patrocinador do Pavilhão Italiano da Bienal de Arte com sua vocação industrial com a obra de Gian Maria Tosatti. A Sanlorenzo estará presente com vários barcos, mas sobretudo o SL106 de 32 metros que representa o core business da sua produção dividida em diferentes linhas.

Estamos felizes em participar, era necessário um show no mercado oriental - declarou Cavalier Massimo Perotti, presidente executivo da Sanlorenzo - já somos o principal parceiro do Pavilhão Italiano, também seremos o principal parceiro da Bienal de Arquitetura e Sanlorenzo se concentrará cada vez mais em Veneza. A náutica italiana é líder mundial e isso deve se tornar o show para super iates e barcos de recreio, dos quais constrói 550 navios de um total de 1024 ” .


já a Ferretti Group, o estaleiro que deu a largada para o início deste salão, que, como de costume, aproveitará para apresentar algumas novidades em estreias absolutas como o aguardado Wallypower 58 e o menor 43X, que estará ao lado de um dos carro-chefe, o Custom Line 106 de 32 metros.

" O Venice Boat Show representa o Made in Italy e estou preocupado porque no ano que vem haverá uma batalha por lugares porque do Líbano a Veneza é o único Salone no Mediterrâneo - diz Alberto Galassi , CEO da Ferretti - Veneza é a mais bonita no mundo, oferece logística, Bienal, museus, hospitalidade e faz a diferença. O privilégio de estar lá é nosso e vamos convidar nossos clientes a ver os barcos mais bonitos do mundo na cidade mais bonita do mundo ”.

Da Inglaterra chega ao lado dos estaleiros italianos Sunseeker: uma presença que abre o evento veneziano a uma dimensão internacional: chamou a atenção e a 68 Manhattan - diz Andrea Frabetti, CEO da Sunseeker Intrenational - “No Adriático, juntamente com a Sunseeker Itália, vendemos com satisfação e temos escritórios de referência na Croácia e em Montenegro”. Falar de operadores e jornalistas estrangeiros vem de todo o mundo graças ao apoio reconhecido pela primeira vez na Feira pela Agência ICE em coordenação com o Ministério do Comércio Exterior.

Durante o salão haverá a primeira aparição mundial do novo Anvera 58, Monachus 70, do Absolute 56 Fly, Sessa C3X, do tender Falcon. Entre os veleiros a reportar, Beneteau, More, os novíssimos Lagoon 50 e Wauquiez.

Como destacou o diretor operacional do Vela spa , Fabrizio D'Oria, o tema "horizontal" do Salone será a sustentabilidade que vê Veneza na vanguarda como candidata mundial graças à sua conformação que a torna um laboratório ao ar livre capaz de olhar para o futuro promovendo um modelo ambiental. Será, portanto, o tema da riquíssima oferta cultural nas várias conferências que animarão o evento todos os dias: cerca de trinta conferências que vão investigar as várias questões relacionadas com a ida ao mar de forma sustentável.



Estarão presentes ainda 36 barcos elétricos. De referir a Yamaha que apresenta a Harmo um motor elétrico montado no Respiro, um barco produzido pela Venmar com sede no Lido de Veneza, mas sobretudo uma estratégia de mobilidade elétrica que não para no mar. Outros protagonistas serão Huracan, Torqeedo, o estaleiro Candela da Suécia com a estreia mundial do C8 e um novo projeto de “táxi aquático”. Aqua Superpower apresenta novas estações de carregamento. Mais uma vez, a E-regatta em sua segunda edição e a presença do novo design elétrico para competições de lanchas E1 racebird em estreia mundial tanto na água quanto em terra.


Como sempre, a tradicional indústria naval veneziana encontra espaço no Salone, com os barcos que a cidade precisa todos os dias para viver, construídos nos estaleiros da Lagoa com o seu cheiro de tradição mas também de tecnologia.

Os nove dias do evento serão também uma oportunidade para dar espaço ao entretenimento com regatas e troféus, com uma programação muito rica que inclui eventos de lanchas com a chegada do Pavia Venezia e regatas com o Salone Nautico Cup, além de muitas oportunidades de relaxamento para famílias e crianças com atividades, restaurantes, remo e vela e redescoberta dos lugares do Arsenale.


Acompanhe a entrevista com o prefeito da cidade de Veneza, Luigi Brugnaro realizada hoje 19-05 durante a Conferencia a imprensa


Serviço:

Salone Nautico Venezia (Arsenale, 28 maio - 5 junho)



Por: Redação Mundo Mar

Imagens: Vela Spa