top of page
Blue Ocean Elegant YouTube Channel Art (8).png

Training camp em Búzios (RJ) para Vela Jovem do Brasil


A Seleção Brasileira de Vela Jovem participa de um training camp na cidade de Búzios (RJ) durante seis dias.


O objetivo do grupo é se adaptar às condições da raia, que receberá a 52ª edição do Mundial da Juventude, que será realizado entre de 8 a 16 de dezembro de 2023.


O foco dos treinadores Juan Sienra, Rodrigo Amado, Ricardo Paranhos e Maria Hackerott será formar e construir uma equipe, além do desenvolvimento técnico nas condições típicas da raia local e o aprimoramento dos atletas para o futuro olímpico.


O Time Brasil é formado por 14 atletas de até 19 anos de seis estados da federação: Distrito Federal, Pernambuco, Santa Catarina, Maranhão, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.


''O Training Camp tem como objetivo criar o sentimento de um time representando o Brasil. Nosso trabalho da CBVela, em conjunto com os clubes e famílias, tem como pilar o fornecer as melhores ferramentas para o desenvolvimento de nossas categorias de base'', explicou Juan Sienra, treinador chefe da equipe.


''Teremos pela frente um belo desafio que é o Mundial da Juventude aqui em Búzios e graças a esse trabalho contamos com uma equipe experiente e preparada. O resultado será uma consequência, mas o nosso caminho juntos com a vela jovem será nossa verdadeira recompensa'', concluiu Juan Sienra.


O grupo conta com oito mulheres e seis homens em todas as classes do campeonato, que se assemelham às das Olimpíadas. Na 420 Open, a dupla mista Lucas Freitas e Victoria Back confirmou a vaga, assim como Joana Gonçalves e Gabriela Vassel na versão 100% feminina.


Na 29er, Guilherme Menezes e Fernando Menezes e Clara Meyer Cardoso e Lívia Valduga Nogueira repetem as duplas da edição anterior. Na ILCA 6, Felipe Fraquelli será o representante no masculino e a caçula da seleção, Valentina Roma, vai no feminino


Na Nacra 15, o campeão mundial de Optimist de 2021, Alex Kuhl, se junta a Alexia Buuck no catamarã. Nas novas modalidades olímpicas, Lucas Fonseca será um dos destaques no Kite e Sofía Rocha representa o Time Brasil no feminino.


O Brasil soma ao todo 16 medalhas na história do Mundial da Juventude. A primeira medalha foi obtida por Robert Scheidt na classe Laser em Largs, na Escócia, em 1991.


No mesmo período, as bicampeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze farão treinamento na raia de Búzios (RJ) visando Paris 2024. Em 2009, as duas iniciaram a trajetória histórica na vela vencendo o Mundial da Juventude, também realizado no litoral fluminense, só que na classe 420.


O Campeonato Mundial da Juventude ocorre anualmente e tem a chancela da World Sailing. Em 2023 estão confirmados mais de 450 velejadores de 61 países. A abertura do evento com o tradicional desfile das tripulações será em 9 de dezembro e as regatas de 11 a 15.


Equipe Brasileira de Vela Jovem

420 Open: Lucas Freitas e Victoria Back

420 feminino: Joana Gonçalves e Gabriela Vassel

29er masculino: Guilherme Menezes e Fernando Menezes

29er feminino: Clara Meyer Cardoso e Lívia Valduga Nogueira

Nacra 15: Alex Kuhl e Alexia Buuck

ILCA 6 masculino: Felipe Fraquelli

ILCA 6 feminino: Valentina Roma

Kitesurf masculino: Lucas Fonseca

iQFoil feminino: Sofia Rocha


A Energisa é a patrocinadora oficial da Equipe Brasileira de Vela Jovem na disputa do Mundial da Juventude de Búzios 2023 por meio da Secretaria de Esporte e Lazer - Governo do Estado do Rio de Janeiro.


Apoio à vela Jovem


A vela brasileira tem como destaque o Núcleo de Base do programa da Confederação Brasileira de Vela - CBVela junto ao Ministério do Esporte pelo Convênio 920223/2022.


O projeto ajuda no fomento à modalidade desde o ano passado. Sede da Rio 2016 e de outros grandes eventos da vela, a Marina da Glória, na capital fluminense, recebe adolescentes entre 13 e 17 anos para treinos visando eventos nacionais e internacionais da Vela Jovem. Outros campings de treinamento foram realizados no Clube Naval Charitas, em Niterói (RJ).


O trabalho leva jovens atletas a se aperfeiçoarem na modalidade, com o propósito de levá-los ao alto rendimento, incluindo participações em classes olímpicas e pan-americanas.


Sobre a CBVela


A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).


A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.





bottom of page