Imagem com Logo e Redes Sociais do Mundo Mar

Sul-Americano de Finn em Brasília tem 20 barcos


O Sul-Americano da classe Finn terá início nesta quarta-feira (15), no Iate Clube de Brasília, com 20 barcos confirmados do Brasil, Chile e Argentina.


A tradicional competição, que termina em 19 de junho nas águas do Lago Paranoá, deve ser realizada com ventos fracos e médios, de 7 a 14 nós, uma característica da Raia Norte da capital federal.


Mesmo fora dos Jogos Olímpicos de Paris 2024, a Finn reúne os atletas mais físicos e técnicos da modalidade, e teve em seus quadros nomes como Jörg Bruder, Guga Zarif, Joca Signorini e mais recentemente Jorge Zarif, o maior vencedor na classe no país de todos os tempos. No exterior, ídolos do esporte como o britânico Sir Ben Ainslie e o australiano John Bertrand, que quebrou a hegemonia dos EUA na America’s Cup brilharam no barco dos pesos-pesados.


Em maio deste ano, o Campeonato Brasileiro de Finn, evento disputado no YCSA – Yacht Club Santo Amaro, em São Paulo (SP), reuniu 25 velejadores e teve como campeão Pedro Trouche, do Clube Naval Charitas (CNC) de Niterói (RJ). O paulista Maurício Bueno (YCP) e o bronze com o também paulista Pedro Lodovici (YCI).


”A classe tem vindo em uma curva ascendente, com o Campeonato Brasileiro de 2022 em São Paulo com mais de 20 barcos, assim como esse Sul-Americano. O velejador brasileiro com mais de 80 kg tem descoberto no Finn um barco mais técnico e viável para seu biotipo do que outros barcos como Laser e Snipe, além de ser mais acessível que o Star”, disse Gustavo Raulino, Diretor de Esportes Náuticos do ICB.


O evento terá 12 representantes do clube da capital federal, o que aumenta as chances de pódio segundo Gustavo Raulino. ”As competições realizadas ao longo dos primeiros meses, bem como as participações nos eventos anteriores, abrem ótimos caminhos para que a bandeira do Iate esteja entre os primeiros lugares”.


O Sul-Americano de Finn abre o calendário de grandes competições náuticas que o Iate Clube de Brasília irá receber no segundo semestre. Em julho, será disputado o Campeonato Brasil Centro da Classe Optimist, categoria de 7 a 15 anos. Em setembro ocorre a XXVIII Regata JK – 8ª Semana de Vela JK e, para fechar o ano, em dezembro, acontece o Aquece Brasileiro da Classe Optimist.


Sobre a classe Finn


A classe Finn esteve nas Olimpíadas de Helsinque 1952 até Tóquio 2020. É um barco de 145 kg com vela de aproximadamente 10m² de área.


O veleiro nasceu da mão do designer de canoa sueco Rickard Sarby em 1949 como sua entrada em um concurso de design para selecionar um novo barco monotipo para os Jogos Olímpicos da Finlândia.


Nesses mais de 70 anos de história, o Finn passou por desenvolvimento técnico cuidadoso, dos cascos e mastros de madeira, e velas de algodão aos cascos de fibra, aos mastros de carbono e às velas de kevlar da década de 1990.


Especificações:

Tipo: Barco de bolina

Número de tripulante: 1

Projetista: Rickard Sarby

País de Origem: Suécia

Material do casco: Fibra

Projetado no ano: 1949

Comprimento do casco: 4.5 m

Boca: 1.5 m

Área Vélica: 10.2 m²

Peso do casco: 107 Kg

Volume: 123


Texto e foto: Flávio Perez | On Board Sports