Imagem com Logo e Redes Sociais do Mundo Mar

Salone Nautico Venezia, os números dobram.

Segunda edição do Veneza Boat Show já tem o dobro de participantes.



Foi apresentado a segunda edição do Salão Náutico de Veneza , programado de 29 de maio a 6 de junho no histórico Arsenale.


Pela segunda vez a arte naval volta para casa : serão 9 dias de feira até domingo, 6 de junho. Os Espaços e os expositores dobraram em relação à edição de 2019 (2020 não ocorreu por conta da pandemia) . Os visitantes poderão admirar mais de 220 barcos de mais de 160 estaleiros, mas também as espetaculares estruturas do Arsenal da cidade, um símbolo do poder militar da República e o coração de sua indústria naval que lhe permitiu ser uma das maiores potências marítimas durante séculos. Um contexto histórico muito sugestivo no coração de Veneza, constituído por uma bacia hidrográfica de 50 mil metros quadrados, mais de 1000 metros lineares de cais para cerca de 150 barcos na água, 30 mil metros quadrados de espaços de exposição ao ar livre e pavilhões cobertos para uma total de cerca de 5 mil metros quadrados.

A apresentação do evento promovido pela Câmara Municipal de Veneza e realizado através da empresa Vela spa , em colaboração com a Marinha Italiana ,aconteceu através de videoconferência da Sala de Controle Inteligente Tronchetto na presença do prefeito Luigi Brugnaro, e contou ainda com a presença do almirante Andrea Romani , comandante do Instituto de Estudos Marítimos Militares e da Fortaleza Militar de Veneza, Fabrizio D'Oria , diretor operacional do Vela Spa e diretor organizacional da Mostra, Alberto Bozzo , diretor de mercados e vendas da Vela Spa e diretor comercial da feira , Carlo Nuvolari , designer naval e diretor científico da feira , Albero Galassi , CEO do Grupo Ferretti e Gianguido Girotti , vice-presidente da Bénéteau.

“The Venice Boat Show - sublinhou o prefeito Luigi Brugnaro- é um encontro que, juntamente com a Bienal de Arquitetura, a partir de 22 de maio, e a reabertura de museus e instituições culturais, acompanha a retomada de Veneza e da Itália. O evento, que tanto desejávamos, sela a importância da navegação e do mar para esta cidade. É uma nomeação que também nos próximos anos continuaremos a promover e a valorizar para apoiar a indústria náutica e toda a cadeia de abastecimento do setor, aliada aos temas da sustentabilidade e do design, para viver o mar em todas as suas potencialidades. Além disso, este ano, graças à colaboração das marinas de Veneza, as pessoas do mar, da Croácia a Trieste ou de Ancona a Rimini, terão a oportunidade de chegar a Veneza com atracação gratuita, mediante reserva.

“Ainda nesta segunda edição, a Marinha está ao lado da administração municipal e de toda a cidade para a organização do evento em que vendemos muito desde o seu início - acrescentou o Almirante Romani - Vamos mobilizar o nosso pessoal, as nossas viaturas e infra estruturas e vamos abrir ao público os espaços em solo e nas águas de nossa base naval. Para a ocasião também estarão presentes os navios Ponza , que apóiam os faróis na sinalização marítima, e o navio hidro-oceanográfico Aretusa, além de uma representação dos fuzileiros navais da Brigada San Marco ”.


A exposição no Arsenale de Veneza, uma continuação natural “naval” da vizinha exposição de arquitetura da Bienal, será enriquecida com momentos culturais e debates sobre o futuro da navegação de recreio e sua indústria. O centro de gravidade da exposição será a sustentabilidade que encontra seu momento expositivo no E-Village em uma ampla série de projetos híbridos e elétricos, que já caracterizavam a primeira edição.


Espaço para as especificidades de Veneza, com a sua construção naval de qualidade e foco em embarcações de trabalho para aplicação da lei, embarcações de salvamento como hidro-ambulâncias e motobombas de bombeiros e serviços como recolha de resíduos. Haverá momentos de análise aprofundada nos espaços de reunião e transmitidos em streaming sobre temas como portos turísticos, design e inovação, luxo e iates, motores híbridos, “Arte, indústria e sustentabilidade em nome da segurança - explicou Fabrizio D'Oria - O evento será absolutamente compatível com os protocolos de saúde, compartilhados com a Bienal de Arquitetura e definidos em conjunto com a Ulss3. Graças ao prolongamento dos dias de exposição, de 29 de maio a 6 de junho, e ao horário de atendimento ao público, de 10 a 20h, haverá um controle constante do fluxo de visitantes, que será unidirecional e contingente ”.

“O Grupo Ferretti, que nasceu no Adriático, acredita fortemente nesta iniciativa - disse Alberto Galassi, CEO do Grupo Ferretti - Estivemos lá na edição 2019 e deu sorte, voltamos a Veneza em 2020 para fazer um comercial para a Riva com Pier Francesco Favino e voltamos hoje para testemunhar o renascimento do setor, que esta Vivendo um momento positivo e de grande crescimento, poderia dizer que está voando. Se você olhar para o panorama da exposição, não há show de barcos em todo o Mediterrâneo Oriental, do Líbano à Eslovênia, à Turquia, Grécia e Veneza, representa a oportunidade perfeita em termos de localização, localização e data, para apresentar suas criações e inovações para este mercado. Para nós, estar 9 dias no Salone representa um esforço importante, mas estamos convictos de que é a melhor escolha, tanto é que, em acordo com o nosso proprietário, iremos pré-visualizar o nosso maior iate em Veneza, o Ferretti 1000. Fico espantado com quem não está, que não acreditou na viabilidade do Salão do Automóvel de Veneza este ano. Não há vitrine melhor no mundo e não há lugar mais seguro com hospitalidade de maior qualidade ”.

“Compartilho a mesma paixão do advogado Galassi pela cidade - disse Gianguido Girotti- Repito que Veneza é o centro ideal para um evento náutico internacional e para a visibilidade do eixo oriental do Mediterrâneo, quase totalmente descoberto. Não se pode deixar de explorar esta sinergia entre cultura e paixão pelo mar. Entre a primeira e a segunda edição, foi gerado um grande interesse por toda a cadeia de abastecimento náutico, desde a construção naval à inovação tecnológica, mas que também irá expandir no futuro outros setores relacionados com serviços e turismo que estarão representados num evento como este. Cannes e o Principado de Mônaco atraem porque também têm um território de qualidade por trás deles e acredito que Veneza não carece de nada para dar ao visitante algo mais. Acredito neste evento desde o início, só posso confirmar que continuaremos a apoiá-lo."

Entre os eventos em paralelo esta a primeira regata Full Electric denominada E Regatta , organizada pelos parceiros coordenados pela Assonautica di Venezia com provas de resistência, agilidade e velocidade, mas também eventos desportivos com regatas de vela como o já mencionado Match Race italiano e campeonato de motonáutica com a desfile e cerimônia de premiação do raide Pavia Venezia , a presença de campeões de vela para reviver as emoções do mouro de Veneza presente no Arsenale o Luna Rossa que estará presente com alguns de seus protagonistas.

Todas as informações sobre o evento: www.salonenautico.venezia.it

O Veneza Boat Show é promovido pela Câmara Municipal de Veneza e realizado através da empresa Vela spa , em colaboração com a Marinha Italiana . Os parceiros do evento são importantes empresas como Eni, Intesa Sanpaolo, Generali, Consorzio Prosecco DOC e a Câmara de Comércio de Veneza e Rovigo. Mole Urbana, e-concept e parceiros técnicos da ABB.


Por: Redação Mundo Mar