top of page
Blue Ocean Elegant YouTube Channel Art (8).png

Resultados do Brasileiro de ILCA 6 no Rio de Janeiro



O Campeonato Brasileiro de ILCA 6 terminou neste domingo (15), com vitória de Andrey Godoy, que representou o Iate Clube Brasília. A competição foi sediada e organizada pelo Iate Clube do Rio de Janeiro, na capital fluminense, e contou com grande suporte da CBVela, em mais uma ação do NEBAR, o Núcleo de Base de Alto Rendimento da modalidade.


Foram dez regatas em cinco dias, com direito a um descarte. Godoy garantiu o título com uma regata de antecedência, por conta de sua regularidade na competição.


Ele assumiu a liderança no segundo dia e não largou mais. Com o descarte, fez 26 pontos, contra 36 do gaúcho Erick Carpes e 54 do carioca Pedro Castro.


A parceria da Confederação Brasileira de Vela (CBVela) com a Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania foi definida no fim de 2021, implantando o primeiro Núcleo de Base para a modalidade Vela (NEBAR) para apoiar a preparação de todas as equipes brasileiras da modalidade em suas categorias de base.


A sede oficial do projeto é a Marina da Glória, palco das regatas da Rio 2016 e de outros grandes eventos da vela.


“Foi um Campeonato muito difícil, mas eu me preparei um ano todo para esse Brasileiro. Meu objetivo era ficar no top-5, no top-3. Passou um monte de coisas na minha cabeça, é uma realização enorme”.


”Sou muito grato ao Iate Clube Brasília e sou um exemplo de que quando o atleta tem incentivo, fica mais fácil ser campeão. Acabei exagerando um pouco na comemoração, deslocando o ombro”, revelou Andrey, que também ficou com o primeiro lugar no masculino sênior, enquanto Erick Carpes terminou em primeiro entre os atletas do sub-19.


Kidd vence entre as mulheres

A competição foi considerada um sucesso de adesão, com 90 participantes, o que fez a organização separar os timoneiros em duas flotilhas. Ao todo, foram representantes de 10 estados, sendo 13 mulheres.


Entre elas, a melhor ranqueada foi Gabriella Kidd, que competiu em casa e ficou em 11º no geral. A atleta sênior fechou com 81.5. A iatista, que faz campanha olímpica, valorizou o seu desempenho, ainda mais com algumas adversidades.


“Foi um campeonato com muitas adversidades, ainda mais por ter errado em algumas regatas, o que prejudicou meu desempenho no geral, além de ter competido com um dedo do pé quebrado. Mas fico contente com o resultado final.”, comentou Gabriela, que também é atleta da Marinha.


Alta procura


Ao longo da semana, os atletas receberam visitas e dicas de nomes como Robert Scheidt, Lars Grael, Bruno Fontes, Peter Tanscheit e Caio Bailly, campeão brasileiro de vela de 2022.


“Acho que a classe Laser tem crescido muito no Brasil por ser uma classe individual, o que faz com que você não concilie a sua agenda com a da sua dupla. Além disso, o custo relativamente mais baixo e o material igual para todos também atraem muito”, analisou Eduardo Abad, gestor de projetos da CBVela.


Agora, a partir desta segunda-feira (16), o mesmo Iate Clube do Rio de Janeiro sediará as competições de ILCA 4 e ILCA 7. As regatas começam nesta terça (17) e vão até o sábado. Há atletas do 6 também inscritos em uma dessas categorias.


Sobre a CBVela


A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).


A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.


Foto: Fred Hoffmann


Comments


bottom of page