top of page
Blue Ocean Elegant YouTube Channel Art (8).png

Mundial de Haia: Brasil garante duas vagas olímpicas na vela



O Brasil conquistou suas primeiras vagas olímpica para Paris 2024 na modalidade vela.


O paulista Mateus Isaac terminou o Mundial de Haia 2023 na 16ª colocação na classe IQFOIL.


O resultado foi suficiente para o atleta atingir a classificação do país e consequentemente o índice estabelecido pela CBVela para os próximos Jogos.


Nesta sexta-feira (18), as condições na raia de Scheveningen impediram a realização de regatas para as pranchas e as pontuações da véspera se mantiveram. Mateus Isaac não foi para a disputa das finais no IQFoil, mas saiu da Holanda com o dever cumprido.


O cronograma do IQFoil previa 19 regatas antes das finais, mas só foi possível 14.


''Meu objetivo principal aqui era conquistar essa vaga e deu certo. Estou muito contente pelo resultado em Haia e espero evoluir ainda mais'', disse Mateus Isaac, que tem o medalhista olímpico Bruno Prada como seu treinador.


A outra vaga garantida é do maranhense Bruno Lobo da Fórmula Kite.


Bruno Lobo, que teve o melhor resultado brasileiro entre os 24 atletas do Mundial de Haia, tem como técnico Juan Sienra, que é o gerente de esportes da CBVela - Confederação Brasileira de Vela.


O campeão pan-americano ficou em nono lugar com 16 regatas disputadas na raia de Scheveningen, as regatas finais serão disputadas neste sábado (19). A classe Fórmula Kite, assim como as pranchas do IQFoil, estreiam nos Jogos Olímpicos em Paris 2024.


O paulista Lucas Fonseca, integrante da Vela Jovem, ficou em 38º na classificação geral da classe.


"A gente ainda tem a regata da medalha neste sábado (19), mas deu tudo certo no principal objetivo. Conquistar essa vaga olímpica para o Maranhão e para o Brasil é um sonho que está se tornando realidade''. ''Só tenho que agradecer a todos os meus patrocinadores que fazem isso possível e a todos que torceram por mim", afirmou Bruno Lobo.


O trabalho com o técnico olímpico Juan Sienra começou nesta temporada e Bruno Lobo esteve entre os melhores do mundo nos principais eventos disputados em 2023. Destaque para o Top 5 no Evento-teste de Paris 2024 em Marselha, na França.


O objetivo é a preparação da Equipe Olímpica Principal de Vela e participação nos campeonatos internacionais. O número do convênio é 930972/2022.


As próximas vagas serão conhecidas durante os Jogos Pan-Americanos de Santiago 2023, que começam em outubro. O Brasil não terá apenas essa chance para classificar o país nas classes IQFoil (feminino), Fórmula Lite (feminino), 49er, 49erfx, 470, ILCA 6, ILCA 7 e Nacra 17.


''Confirmar os primeiros classificados, justamente nas novas classes olímpicas para Paris 2024, é importante para a Equipe Brasileira de Vela. Nossa equipe é muito forte e está preparada para obter as outras vagas nos campeonatos que estão por vir nesta e na próxima temporada'', disse Marco Aurélio de Sá Ribeiro, presidente da CBVela.


''Podemos destacar a evolução do Mateus Isaac nas últimas temporadas, que está muito relacionada à comissão técnica da CBVela, com Torben Grael, Cláudio Bierkarck, Juan Sienra e Bruno Prada. Temos uma equipe multidisciplinar por trás dos nossos atletas''


Sobre a CBVela


A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).


A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.


Foto: Sailing Energy

Comentários


bottom of page