top of page
Blue Ocean Elegant YouTube Channel Art (8).png

Globe 40 faz apresentação dos barcos nas águas de Recife (PE)


A regata de volta ao mundo Globe 40 fez mais uma ação na cidade de Recife (PE), uma das stopovers do campeonato de vela oceânica.


Nesta sexta-feira (3), os veleiros Class40 que disputam o evento fizeram um desfile nas águas nordestinas.


Participaram os barcos Sec Haya, AHMAS e Gryphon Solo 2. A bordo estavam autoridades da prefeitura local, Cabanga Iate Clube e patrocinadores.


O Whiskey Jack, que chegou na véspera na Recife Marina, ficou em reparos.


A tradição da 'parade' como dizem os franceses da Sirius, organizadora do evento, é aplicada em todas as cidades-sede.


Segundo Manfred Rampacher, responsável pela Globe 40, o Brasil é um destino quase que obrigatório em regatas de oceano.


''Brasil é um país continental com muitas opções de paradas. É impossível pensar em uma regata offshore sem ter uma stopover neste país. Os velejadores gostam de navegar até aqui! Hoje fizemos o desfile local e vimos como felizes ficaram os participantes'', disse Manfred Rampacher.


A diferença do desfile para a regata é simples: Na 'parade' o barco vai cheio de convidados e na prova apenas duplas como manda a regra da volta ao mundo dos 40 pés.


A Globe 40 é uma travessia com 30 mil milhas náuticas, que acontece durante nove meses e 140 dias.


A partida da edição atual foi dada no dia 26 de junho de 2022, de Tânger, no Marrocos, com o destino final em Lorient (França), previsto para março de 2023.


No domingo (5), os barcos seguem para Granada, no Caribe.


A primeira embarcação a chegar ao Recife (PE) no sábado (28/01) foi o Amhas, da dupla Graig Horsfield (EUA) e James Oxenham (GBR).


No domingo (29/01), foi a vez do Gryphon Solo 2 (do norte-americano Joe Harris e do italiano Roger Junet) cruzarem a linha de chegada.


À noite, foi hora do Sec Hayai, dos holandeses Frans Budel e Ysbrand Endt. O Whiskey Jack foi o quarto e último veleiro a chegar.


A classificação após as seis etapas da Globe 40 aponta o Sec Hayai na liderança, com 27 pontos perdidos.


Na sequência: Amhas (30 pontos), Milai (36), Gryphon Solo 2 (48) e W. Jack (63 pontos).


Vale a pena relembrar que o franco-japonês Milai teve um problema no percurso e não completou a travessia de Ushuaia (ARG) para o Recife.


A Globe 40 é uma realização da empresa francesa Sirius Events, com suporte na organização da etapa de Recife da Federação Pernambucana de Vela (FPVela), apoio do Cabanga Iate Clube de Pernambuco, Recife Marina e Hotel Novotel Recife Marco Zero (inauguração este ano), TV Tribuna, All e Ibis Recife Boa Viagem (parceiros oficiais de hotelaria) com patrocínio da Prefeitura do Recife e Qair Brasil.


Foto: Jean Marien Liot

Comments


bottom of page