top of page
Blue Ocean Elegant YouTube Channel Art (8).png

CBVela fala sobre Paris 2024 na Câmara dos deputados


Na última quarta-feira, dia 31, a Confederação Brasileira de Vela (CBVela) marcou presença em uma audiência pública realizada pela Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados, no plenário 4, em Brasília (DF). O objetivo desse encontro foi discutir a preparação dos atletas brasileiros para os Jogos Olímpicos de Paris em 2024, com o intuito de promover o melhor desempenho da delegação nacional na competição.


A audiência foi solicitada pelo deputado Luiz Lima (PL-RJ), presidente da Comissão, juntamente com os deputados Maurício do Vôlei (PL-MG) e Delegado da Cunha (PP-SP). Essa iniciativa faz parte de uma série de debates promovidos pela comissão, que busca ouvir todas as confederações esportivas do país sobre a preparação dos atletas para os Jogos na França.


Além do presidente Marco Aurélio de Sá Ribeiro, da CBVela, estiveram presentes representantes de outras importantes confederações esportivas do país, como a Confederação Brasileira de Atletismo, representada pelo presidente Wlamir Motta Campos, o Conselho Nacional de Dança Desportiva, representado pelo presidente Patric Tebaldi e pelo diretor de Breaking José Bispo de Assis, e a Confederação Brasileira de Ciclismo, representada pelo presidente José Luiz Vasconcellos.


Marco Aurélio de Sá, presidente da CBVela, destacou que a vela é um esporte no qual são feitos investimentos significativos para obter resultados. Portanto, eles modificaram sua política para participar dos Jogos Olímpicos apenas com atletas que tenham chances reais de conquistar medalhas. A vela já tem uma história vitoriosa nas Olimpíadas, e, por isso, eles não buscam apenas ganhar experiência, mas sim trazer medalhas. Para os Jogos de 2024, eles esperam ter representantes em seis das dez classes olímpicas, todos eles com chances de competir pelo pódio.


O presidente da CBVela também ressaltou a estrutura oferecida pela entidade para a modalidade no país. Atualmente, há dois centros de treinamento disponíveis para a preparação dos atletas, e um terceiro está prestes a ser inaugurado.


A preparação começa com a base em Marselha, cidade onde as regatas serão disputadas nos Jogos, e eles contam com o apoio do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) nessa estrutura. Além disso, possuem um centro de treinamento no Rio de Janeiro, que foi um legado dos Jogos Olímpicos de 2016 e recebeu incentivo do Ministério dos Esportes. Ainda neste ano, será inaugurado um centro de treinamento em Búzios. Portanto, a vela brasileira terá o melhor sistema de centros de treinamento disponível, segundo o presidente da CBVela.


A participação da Confederação Brasileira de Vela nessa audiência demonstra o compromisso da entidade em buscar apoio e troca de informações necessárias para o desenvolvimento da modalidade no Brasil.



bottom of page