top of page
Blue Ocean Elegant YouTube Channel Art (8).png

Brasil fecha Mundial de Star com três no top 10


A vela brasileira concluiu a 100ª edição do Mundial de Star, no Eastern Yacht Club, em Marblehead, nos Estados Unidos, com três atletas no Top-10 do geral e títulos expressivos na categoria até 30 anos, também chamada de Junior. O campeonato terminou neste sábado (17) com 84 duplas e oito velejadores defendendo as cores do Brasil.


Foram disputadas seis regatas e o título ficou com os italianos Diego Negri e Sergio Lambertenghi, seguido pela dupla croata Tonci Stipanovic e Tudor Bilic e pelo barco formado pelo norte-americano Paul Cayard e pelo alemão Frithjof Kleen.


Os brasileiros Antônio Moreira e Ubiratan Matos garantiram o título do Campeonato Mundial de Star na categoria sub-30 em Marblehead. A única parceria composta por um timoneiro e um proeiro brasileiros na disputa levou a melhor sobre times da Alemanha, Estados Unidos, Argentina, Canadá e Áustria. Em segundo lugar ficaram Daniel Fritz e Alberto Ambrosini (ALE), enquanto Martin Pedro e Martin Costa (ARG) completaram o pódio Junior.


''A vitória é muito importante para o Brasil! Sabemos o quanto a classe Star é tradicional e renomada. Fico muito orgulhoso não apenas pela vitória, mas por ver todos grandes velejadores do nosso País velejando em um Mundial'', explicou Antônio Moreira, que recentemente faturou a medalha de prata no Campeonato Brasileiro de Star.


O melhor resultado na classificação geral envolvendo um brasileiro no Mundial 2022 foi do proeiro Pedro Trouche, que ao lado do norte-americano Jack Jennings fechou o Mundial de Star em quinto. ''A classe tem investido na renovação e isso é muito importante para o desenvolvimento do Star. Aqui foram 12 duplas de Under-30''.


''Eu sou um cara novo, foi meu terceiro campeonato mundial na classe! Volto para casa muito contente com a evolução do time, ficamos muito felizes com o resultado final e também entendemos onde tivemos alguns erros para poder melhorar e continuar desempenhando bem'', ressaltou Pedro Troche.


Cinco vezes campeão do evento, o também proeiro Bruno Prada foi sétimo com o polonês Mateusz Kusznierewicz. Os dois ganharam a edição de 2019. Em nono na tabela terminou Tomás Hornos (EUA) e Mauricio Bueno.


Resultados no geral do 100º Mundial de Star

Jack Jennings (EUA) e Pedro Trouche - 5º

Mateusz Kusznierewicz (POL) e Bruno Prada - 7º

Tomas Hornos (EUA) e Mauricio Bueno - 9º

Joe Londrigan (EUA) e Arthur Lopes - 20º

Antônio Carvalho Moreira e Ubiratan Matos - 26º

Shane Zwingelberg (EUA) e Samuel Gonçalves - 30º

Fabiano Vivacqua Jr e Massimo Canali (ITA) - 58º


Súmula final


Foto: Matias Capizzano

Comments


bottom of page