top of page
Blue Ocean Elegant YouTube Channel Art (8).png

Brasil abre quartas da SSL em terceiro



O Brasil conquistou o terceiro lugar nas quartas de final da SSL Gold Cup, a Copa do Mundo da Vela realizada em Gran Canárias, Espanha, com ventos fracos. As condições tornaram a competição um verdadeiro jogo de xadrez, devido aos buracos na raia que forçaram as equipes a tomar decisões frequentes.


A Austrália assegurou a vitória ao aproveitar uma rajada favorável na última perna, ultrapassando Portugal e o Brasil. A Nova Zelândia, inicialmente na liderança e com um barco aparentemente mais veloz, acabou em último lugar.


Durante os 45 minutos de prova, os quatro veleiros SSL 47 alternaram entre o último e o primeiro lugar, destacando a dificuldade em fazer a escolha certa. A raia espanhola apresentou variações significativas de pressão desde o início da competição.


Mário Tinoco compartilhou: "O barco não tem velocidade para alcançar a próxima pressão a tempo, então, fazendo um paralelo com um jogo de xadrez, se você coloca seu peão em um lugar errado, o adversário come a peça. Velejamos bem, estamos nos entrosando melhor e a tendência é obter bons resultados."


O comandante Robert Scheidt descreveu o dia na SSL Gold Cup como desafiador, e o terceiro lugar foi considerado frustrante, considerando a chance perdida de vitória. O time acumulou 2 pontos pelo segundo lugar.


A fase final inclui as 16 melhores equipes do mundo, disputando quatro regatas para definir os semifinalistas. As quartas de final seguem o mesmo formato das eliminatórias, com quatro barcos competindo em quatro regatas, sendo que a última tem peso dobrado. Os dois melhores pontuadores avançam na SSL Gold Cup.


No Grupo 1 das quartas, a Grã-Bretanha venceu, seguida por Malásia, França e Dinamarca. No Grupo 2, a Hungria venceu, com Holanda, Chile e Alemanha fechando. Na chave 4, a Itália ganhou a regata diante de Espanha, Suíça e Lituânia.


O time brasileiro é composto por Alfredo Rovere, Juninho de Jesus, Henrique Wisni, Henry Boening, Gabriel Borges, Mario Tinoco, André Fonseca, Martine Grael e Robert Scheidt, com os suplentes Gabriel Kieling e Pedro Trouche.


A SSL Gold Cup, evento de igualdade de oportunidades com barcos SSL47, é patrocinada pela Sertrading e Subsea 7 S.A., com apoio da Allcatrazes. A união foi idealizada por Bruno Prada, CEO do barco brasileiro e companheiro de Scheidt nas medalhas de Pequim 2008 e Londres 2012.


A SSL Gold Cup reúne 56 nações para coroar a melhor nação da vela a cada dois anos. O formato inovador inclui fases eliminatórias, culminando em uma Grande Final para determinar o vencedor.


Foto: martina orsini

bottom of page