top of page
Blue Ocean Elegant YouTube Channel Art (8).png

Bicampeãs olímpicas estreiam em segundo lugar no evento-teste de Paris 2024



O terceiro dia de regatas do evento-teste de Paris 2024 na vela foi realizado nesta terça-feira (11), em Marselha, na França. E todos os atletas da Equipe Brasileira de Vela foram para as disputas na raia da próxima olimpíada.


O destaque do dia ficou para a dupla bicampeã olímpica Martine Grael e Kahena Kunze, que fechou as primeiras regatas do programa de 49er FX na segunda colocação.


As atletas foram desclassificadas na disputa inicial, mas se recuperaram com um segundo e um terceiro lugares.


Foram disputadas três provas e as brasileiras Martine e Kahena somam 5 pontos perdidos. A liderança está com as suecas Vilma Bobeck e Rebecca Netzler com apenas 2.


O maranhense Bruno Lobo, da Fórmula Kite, oscilou na classificação geral no evento-teste de Paris 2024. O atleta caiu para a sétima colocação. O líder é o francês Alex Mazella.


Na Nacra 17, João Bulhões e Marina Arndt fecharam o dia em 13º após três regatas disputadas na raia francesa. Os alemães Paul Kohlhoff e Alica Stuhlemmer lideram o campeonato na classe dos multicascos mistos.


''Primeira regata vento meio fraco para todos lados. Mas durante as regatas, um vento forte que surpreendeu, mas foi um bom dia de competição e divertido no final'', disse Marina Arndt.


O paulista Mateus Isaac também fez sua estreia na IQFoil, mas acabou levando duas punições nas primeiras regatas e sua posição atual é de 23º. O francês Nicolas Goyard segue em primeiro após quatro provas.


Parte dos atletas participam de eventos internacionais apoiados pelo termo de fomento à vela olímpica com parceria da CBVela. O objetivo é a preparação da Equipe Olímpica Principal de Vela e participação nos campeonatos internacionais. O número do convênio é 930972/2022.


Depois do evento-teste, os atletas da Equipe Brasileira de Vela focam no Campeonato Mundial, em Haia, na Holanda, entre os dias 11 e 18 de agosto. A competição define as primeiras oito vagas de países para os Jogos Olímpicos de Paris 2024. Outras serão preenchidas nos Jogos Pan-Americanos de Santiago, entre outubro e novembro.


Apoio à vela Jovem


A vela brasileira tem como destaque o Núcleo de Base do programa da Confederação Brasileira de Vela - CBVela junto ao Ministério do Esporte pelo Convênio 920223/2022.


O projeto ajuda no fomento à modalidade desde o ano passado. Sede da Rio 2016 e de outros grandes eventos da vela, a Marina da Glória, na capital fluminense, recebe adolescentes entre 13 e 17 anos para treinos visando eventos nacionais e internacionais da Vela Jovem. Outros campings de treinamento foram realizados no Clube Naval Charitas, em Niterói (RJ).


O trabalho leva jovens atletas a se aperfeiçoarem na modalidade, com o propósito de levá-los ao alto-rendimento, incluindo participações em classes olímpicas e pan-americanas.

bottom of page