top of page

Baleias se aproximam da raia das regatas da Semana de Ilhabela


Durante o período de realização da Semana Internacional de Vela de Ilhabela, o maior evento da modalidade na América do Sul, é importante ressaltar a coincidência com o movimento migratório das baleias. Elas estão rumando para Abrolhos, na Bahia, e passam pelo litoral norte, especificamente pelo Canal de São Sebastião.


Mais de 400 baleias jubarte já foram registradas cruzando a raia da competição em Ilhabela. Por isso, a organização da Semana Internacional de Vela de Ilhabela e Julio Cardoso, diretor de meio ambiente do Yacht Club de Ilhabela, alertam os competidores sobre a importância de evitar colisões e apreciar esse espetáculo da natureza.


Embora as baleias sigam para o Nordeste mais cedo, especialistas acreditam que os velejadores das regatas entre 22 e 29 de julho possam ter a companhia desses animais. Desde 2016, a Semana Internacional de Vela de Ilhabela tem recebido visitas frequentes de baleias, que se juntam aos golfinhos na área das provas.


A principal orientação da organização do evento é que todos a bordo estejam atentos à rota das baleias e as avistem o mais cedo possível, mantendo uma distância segura. Isso permite que os velejadores possam apreciar esses animais magníficos sem interferir em seu comportamento natural.


Julio Cardoso explicou: "Muitas jubartes entram pelo canal, tornando difícil a manobra dos barcos, principalmente os grandes. Mudar de rota, por exemplo, exige tempo e atenção! O protocolo é o mesmo dos navios: dar maior distância para ter tempo de desviar. Quando encontramos baleias ou golfinhos, devemos reduzir a velocidade do barco para menos de 12 nós, não persegui-los nem bloquear o caminho deles, e nos aproximar com cuidado pela lateral, mantendo no máximo 100 metros de distância".


Ao identificar a presença de uma baleia, é importante desviar o curso o mais rápido possível, buscando se afastar da rota que o animal está seguindo. Evitar se aproximar demasiadamente ajuda a evitar colisões e perturbações desnecessárias. É imprescindível não parar na frente das baleias nem persegui-las, pois essas ações podem causar estresse e interferir em seu comportamento natural.


Outro ponto ressaltado pelo ambientalista é a importância da redução do despejo de esgotos e poluentes, que podem trazer doenças para a fauna marinha. Também é necessário estar atento à poluição sonora no mar, uma vez que as baleias e golfinhos se comunicam por sons e se orientam dessa forma.


A conscientização sobre a presença das baleias durante a Semana Internacional de Vela de Ilhabela é fundamental para garantir um convívio harmonioso entre os velejadores e a vida marinha, respeitando o ambiente e minimizando qualquer impacto negativo.






Comments


bottom of page