Imagem com Logo e Redes Sociais do Mundo Mar

Aposta na náutica Brasileira começa a gerar bons ventos.


Percebendo a expansão significativa dos negócios mesmo diante da pandemia,

o paulista Fernando Assinato, CEO dos estaleiros brasileiros Armatti Yachts e Fishing Raptor, além da revendedora BoatSP, aumentou a produção de barcos em mais de 35% no primeiro semestre deste ano e a fábrica passou a contar com cerca de 7.900m² de área.


“Dentro de uma visão de negócios, a pandemia também direcionou o público para outros tipos de lazer como é o caso da navegação”, conta.

Segundo Assinato, a intenção é "finalizar a expansão da planta fabril, que já está em andamento, até o final deste ano, passando de 5.400m² para 7.900m² para atender à crescente demanda por barcos. Para manter a produção ativa e em crescimento exponencial, a estratégia é seguir investindo em novos projetos, qualidade, novos materiais e assim ampliar o portfólio das linhas”, explica.



Atualmente, a unidade de produção localizada no município de São José, SC, produz 100% do portfólio brasileiro e também abastece outros países, especialmente da Europa e Ásia. As duas marcas Armatti Yachts e Fishing Raptor possuem uma frota de 26 modelos de embarcações voltadas ao lazer e esportes aquáticos que vão de 21 a 48 pés, e a previsão é de que o estaleiro lance outros cinco modelos, sendo três modelos da marca Fishing Raptor e dois modelos da Armatti Yachts até o final de 2021.


Uma das novidades deste ano é o modelo de 42 pés da Armatti Yachts. Além deste, o estaleiro pretende lançar um modelo maior, que terá a sua primeira unidade apresentada ainda este ano.


Em termos de mão de obra, mesmo diante da pandemia, todo o quadro de colaboradores do estaleiro foi aumentado, inclusive, com a expansão, e pretende fazer novas contratações que ocorrerão até o final do ano.


O setor náutico mostra mais uma vez que é nas grandes crises que nos reinventamos e mostramos a força da Economia do Mar.


Fotos Divulgação: Acioni Cassaniga