Imagem com Logo e Redes Sociais do Mundo Mar

Afundados a 1 km da Baía de Todos os Santos na Bahia um Ferry e um rebocador.

O ferry-boat Agenor Gordilho foi afundado neste no dia 21 de novembro(sábado), na Baía de Todos os Santos, na região entre o Largo da Vitória e o Yatch Club da Bahia, na Ladeira da Barra.

Um buraco no casco da embarcação foi feito para a entrada de água e a consequente submersão.


O afundamento assistido do ferry-boat foi iniciativa da Secretaria do Turismo do Estado da Bahia (Setur-BA) e visa dinamizar o turismo náutico na Baía de todos-os-Santos, através do mergulho e da pesca esportiva que cresce muito a cada ano que passa em todo o Mundo.

Com 71 metros de comprimento e 19 metros de altura, o Agenor Gordilho fez sua viagem inaugural no Sistema Ferry-Boat no dia 5 de dezembro de 1972, e era um velho conhecido dos Baianos, a embarcação realizou a travessia Salvador-Itaparica durante 45 anos, até o final de 2017.


Agora a equipe está preparando o rebocador vega para descer a embarcação a uma profundidade de aproximadamente 28 metros na maior baía do Brasil, onde vai se juntar a outros tesouros arqueológicos como o navio Galeão Sacramento, que naufragou em 1668, e os vapores Germania (1876) e Bretagne (1903), na região do Farol da Barra.


Esta região na Bahia contempla cerca de 20 pontos de naufrágio e é procurada por mergulhadores de todo o mundo por ser uma área propícia à atividade e agora os mergulhadores contarão com estes novos atrativos que enriquecerão ainda mais a experiência dos visitantes.



As duas embarcações foram afundados a pouco mais de um quilômetro e meio da margem, bem diante da cidade, mas em um local onde a profundidade passa dos 35 metros, para não comprometer a navegação.


Por: Redação Mundo Mar

Fotos e videos: divulgação e @brasilnasalturas