top of page
Blue Ocean Elegant YouTube Channel Art (8).png

A Fiera Nautica Di Sardegna promoverá a inovação e a sustentabilidade

Os números atraentes da terceira edição.



A conferência de imprensa de apresentação da Feira Náutica da Sardenha (Porto Rotondo 1 a 5 de maio de 2024) aconteceu no ultimo dia 15 e foi uma ótima oportunidade para tornar público os números excepcionais da edição de 2024:


Serão:

  • 170 barcos,

  • 152 expositores

  • 140 stands



"Estes números já dão a medida de um evento que esta assumindo maior importância, como explica o gestor da Feira Náutica da Sardenha", Angelo Colombo, que confirmou a presença de numerosos barcos e expositores nacionais e internacionais, destacando a importância de um evento que promove a inovação tecnológica e a consciência ambiental.





Na conferência de imprensa estiveram presentes também o conselheiro regional de Turismo Franco Cuccureddu, o conselheiro regional de Programação e vice-presidente da Região da Sardenha Giuseppe Meloni, o prefeito de Olbia Settimo Nizzi, o presidente da Cipnes Gianni Sarti, o diretor geral da Cipnes Aldo Carta, o GM da Marina do Porto Rotondo Matteo Molinas e o gerente da Feira Náutica Angelo Colombo.



O presidente da Cipnes, Gianni Sarti, apresentou a filosofia desta terceira edição e sublinhou a importância dos barcos na água, dos stands nos cais e das palestras temáticas focadas na inovação tecnológica e na sustentabilidade ambiental.


O autarca de Olbia Settimo Nizzi destacou também o desafio ambiental, mas também a importância de promover o desenvolvimento da cadeia de abastecimento náutico na zona num esforço sinérgico que visa melhorar as condições de vida de todos.


O diretor geral da Cipnes , Aldo Carta, focou na importância da investigação de soluções técnicas para a proteção do meio marinho , para quem o evento da feira deverá, esperançosamente, tornar-se também um local de encontros, iniciativas e reflexões para incentivar o crescimento da economia do mar.


O vice-presidente da Região da Sardenha, Giuseppe Meloni, enfatizou o papel de liderança do setor náutico na economia regional, sublinhando a importância dos investimentos direcionados e da colaboração entre o público e o privado: " Nas últimas décadas, o setor náutico conseguiu compensar a crise de outros sectores económicos (por exemplo, construção) e para compensar parcialmente as perdas de emprego, consolidando mais uma vez o nosso território como um território motor para toda a Sardenha. E como conselheiro do orçamento regional, acredito que a Feira da Sardenha é um exemplo de como os recursos podem ser bem gastos, com um impacto muito importante para todo o setor e para toda a Sardenha


O conselheiro regional de Turismo, Franco Cuccureddu, destacou a importância de promover o crescimento económico através da excelência nos serviços oferecidos: “ O turismo contribui com 8 por cento para o PIB da Sardenha e 12% para o nacional - sublinhou –. Isto significa que mesmo que tenhamos a percepção de que a Sardenha é uma região turística, podemos dizer que a Sardenha é uma das regiões menos turísticas de Itália e que o objectivo deve ser fazer crescer o PIB através de uma oferta turística de elevada qualidade”.


O vereador Cuccureddu reiterou ainda a necessidade de uma presença mais profissional nas feiras internacionais e a necessidade de legislação dirigida ao sector náutico: “ É necessário que possamos avançar imediatamente para a aprovação de uma resolução que constitua uma mesa redonda da náutica: hoje o verdadeiro problema é a falta de uma lei sobre navegação náutica. Já tenho um projeto de lei definido que até outras regiões me solicitaram e aprovaram igualmente ou com algumas diferenças de vírgula (por exemplo, Puglia e Friuli Venezia Giulia). Esta lei é também fundamental, por exemplo, para dar uma classificação aos portos (cinco âncoras, quatro âncoras, três etc.), para que se possa saber antecipadamente, antes mesmo de chegar, o tipo e a qualidade dos serviços que um porto oferece. capaz de oferecer ."


O gestor da Marina Porto Rotondo, Matteo Molinas , sublinhou também a atenção à sustentabilidade ambiental e a importância de envolver o público jovem na promoção da náutica e na conservação do meio marinho.



Por: Redação Mundo Mar

Imagens: Divulgação

Comments


bottom of page